Língua e linguagem


Ao dar inicio aos estudos da linguagem, tomando por base a gramática é necessário ter algumas definições básicas que farão diferença nos estudos linguísticos, a primeira delas é uma definição para o próprio termo linguagem, pois esta se apresenta como possibilidade de representação da realidade e como material necessário para promover a existência e a comunicação entre os homens, porque desde os primórdios o homem necessita necessariamente da linguagem para manter sua convivência em sociedade.

Tendo em vista estas relações que a linguagem estabelece é pertinente entender a relação entre homem-sociedade compreendendo a diversidade da linguagem, abrangendo o âmbito da palavra, da imagem, do som e até mesmo da degustação, na medida em que a linguagem se movimenta basicamente nestes quatro ambientes. Mesmo que esteja se perguntando- Degustação? É valido pensar, por exemplo, quando se depara com uma propaganda de algum alimento ou bebida que tem uma significação tão forte que nos remete até mesmo ao sabor daquele produto.

Em se tratando da linguagem cabe pensar ainda, em sistemas de comunicação, ou seja, diferentes instâncias sociais que combinam diversas linguagens com um objetivo em comum. Nestes sistemas podem-se adotar quatro exemplos de sistemas de comunicação em que é possível identificar as suas diferenças, tem-se, portanto:

  • Publicitário: Trabalha com diversos tipos de linguagens com a finalidade de construir ou apresentar um produto ideal ou na tentativa de levar o consumidor a comprar determinado produto.
  • Informativo: Tem como principal foco a clareza e a objetividade para isso necessita unir diferentes formas de linguagens para apresentar melhor a informação, é valido observar, no entanto, que a informação não se coloca como uma verdade absoluta, pois há uma luta de interesses nos meandros daquilo que difunde a informação.
  • Artístico: Em muitos casos os seus objetivos ou temas não são explícitos, pois seu principal foco é fazer o individuo refletir através de inquietudes ou de estranhamentos, mas mesmo assim não se constrói realidades, mas como já se especificou, possibilidades. Para alcançar estes efeitos o sistema artístico também utiliza diferentes termos e estruturas linguísticas.
  • Entretenimento: As diversas formas de linguagem são apresentadas em muitos casos de maneira simples, objetiva, clara e direta na medida em que sua principal finalidade é a diversão, a distração.

É necessário deixar claro os seguintes conceitos:

LÍNGUA: é um fenômeno natural, um organismo dinâmico, que evolui com o passar dos tempos. É relevante destacar que a língua não é um sistema homogêneo, fixo e imutável, pois esta é uma forma de linguagem.

LINGUAGEM: é um processo comunicativo pelo qual as pessoas interagem entre si, ou seja, um fenômeno social. Entende-se também como um meio de expressão
do pensamento individual, por isso é uma organização racional e uma manifestação cultural.

  • VERBAL: tem como base o uso da palavra, escrita ou falada para estabelecer a comunicação. Um texto ou uma conversa com os amigos são exemplos dela.
  • NÃO VERBAL: é a comunicação sem o uso das palavras, por isso, utiliza os gestos, os sons, os símbolos e os ícones para conceder a comunicação.
  • MISTA: é aquela que simultaneamente utiliza a linguagem verbal e não verbal. Uma história em quadrinhos ou um cartaz de publicidade são exemplos de linguagem mista.

 

Referências:

BECHARA, Evanildo. Gramática escolar da língua portuguesa. 2ª ed. Nova fronteira, 2010.

CUNHA, Celso. Nova gramática do português contemporâneo. 3ªed. Nova fronteira, 2001.

Até mais!

Jessica Marquês.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *