10 Fatos sobre Bob Dylan

O homenageado pelo Nobel de Literatura de 2016 foi o cantor e compositor Bob Dylan, de acordo com a academia “Dylan criou novas expressões poéticas dentro da grande música tradicional americana”.

Que tal conhecer um pouco mais sobre esse poeta musical?!

Confira os 10 fatos sobre a personalidade, Bob Dylan.

  1. Bob Dylan nasceu em Minessota e foi registrado com o nome de Robert Allen Zimmerman, entretanto quando foi para a universidade se autobatizou com o nome pelo qual você o conhece, esse nome foi inspirado no poeta inglês Dylan Thomas, ídolo da geração beat.

    Dylan Thomas(poeta)
  2. Bob Dylan afastou-se do ativismo folk e tornou-se musicalmente mais próximo do rock n’ roll. D izem que após a morte do presidente John F. Kennedy em novembro de 1963, Dylan passou a sentir medo de sofrer algum ataque. “Se não gostaram o suficiente daquele cara (Kennedy), o que seria de mim?”, perguntou ele no documentário “No Direction Home”, de Martin Scorcese.
    John F. Kennedy

     

  3. O jornalista do “New York Times”, Robert Shelton, foi o primeiro a publicar uma resenha elogiando o músico, ele incentivou veementemente a carreira do amigo. Shelton é o autor da biografia “No Direction Home”.
    Robert Shelton e Bob Dylan

    4. A história de Bob Dylan já foi contada por diversas mídias; livros, filmes e documentários. Mas, desde 2004 é possível você  pode conhecer a versão contada pelo próprio protagonista com o livro “Crônicas Vol. 1” “O mundo era absurdo… Eu tinha poucas coisas em comum com uma geração que não conhecia e da qual se supunha que era um dos porta-vozes”, escreveu Dylan em sua autobiografia “Crônicas Vol. 1”, falando sobre os anos 60.

    Sua autobiografia.

    5. Bob Dylan é o músico com mais letras citadas em processos nos EUA. Juízes, advogados e professores usam suas canções em sentenças.6. Dylan também publicou um livro infantil, inspirado por sua canção “Forever Young”, o cantor conta a história de um garoto que, por meio de imagens, músicas e momentos da vida de Bob Dylan segue os passos do ídolo no que se refere à música.

    Capa do livro.

    7. A poesia de Dylan também foi concretizada com a sua produção literária “Tarantula”, livro publicado em 71. Sob influência de Jack Kerouac e Allen Ginsberg, Bob Dylan brinca com exercícios de fluxo de consciência.

    Livro publicado em 1971.
  1. A linda canção “Like a Rolling Stone” é um marco na passagem de Dylan da música folk para o rock n’ roll. Ela já foi, inclusive, considerada a melhor música de todos os tempos, conforme pesquisa realizada pela revista “Rolling Stone”.

    Capa do disco.
  2. O momento histórico de 1963 em que Martin Luther King fez o discurso “I Had a Dream” na sua luta contra a segregação racial, contou com a presença de Dylan junto aos mais de 250 mil participantes da “Marcha sobre Washington por empregos e liberdade”.

    Martin Luther King .
  3. Após o seu divórcio com Sara Lownes, em 1977, Bob Dylan lançou alguns trabalhos voltados para o mercado gospel. Neste período, ele filiou-se a uma igreja e converteu-se ao protestantismo. Motivado por sua nova espiritualidade, Dylan gravou três álbuns: “Slow Train Coming” (1979), deu a ele um Grammy de melhor vocal masculino pela canção “Gotta Serve Somebody”. Com essa temática, ele também lançou os albuns: “Saved” (1980) e “Shot of Love” (1981).

    Bob Dylan e Sara Lownes.

 

Referências:

http://anoticia.clicrbs.com.br acessado em 06/01/2017 às 17h34

http://bobdylan.com/ acessado em 06/01/2017 às 8h30

Google imagens.

Abraços,

Jessica Marquês.

Continue Reading

Top 10: Os livros mais vendidos de 2016

Sempre quando se inicia um novo ano, eu tenho a curiosidade de saber quais foram os livros mais vendidos do Brasil, para verificar se li algum, atualizar-me sobre os que não li, e talvez possa ler. E, eventualmente, especular sobre que tipo de livro o leitor brasileiro tem mais lido, ou no caso, comprado.

É válido notar que esse ranking nos apresenta aquilo que foi vendido, mas não necessariamente lido, pois, quem nunca comprou um livro e acabou deixando ali na estante por algum tempo? (Quem nunca?!) E muitas vezes nossas leituras são realizadas por meio de livros emprestados de amigos, ou de bibliotecas, outras tantas de livros que já estavam em nossa estante, enfim…

Então, para se fazer esse controle sobre os mais lidos, seria necessário que  todos os leitores participassem, por exemplo, de uma mesma rede social sobre livros e fossem fiéis às informações ali apresentadas, mantendo regularidade e organização. Existem algumas redes sociais para amantes de livros, mas esse ranking dos mais lidos, ainda não é uma realidade.

A pesquisa para este artigo foi realizada a partir das informações do site Publishnews, um portal especializado em notícias sobre a indústria do livro. Acompanho esse site desde 2012, mas ele realiza esse ranking desde 2010. No site são divulgados os vinte livros mais vendidos do Brasil, ele vai sendo construído ao longo do ano, apresentando a lista dos mais vendidos da semana, sendo atualizada toda sexta-feira. No fechamento do mês, naturalmente, apresenta-se o ranking mensal, e por fim, o anual.

De acordo com o referido site, a metodologia para realizar essa classificação segue um cálculo simples da lista dos livros mais vendidos que diversas livrarias enviam ao site. O portal deixa claro que as informações apresentadas refletem uma amostra dos livros mais vendidos e não o universo de vendas no Brasil. Outro fator é que cada título é considerado em apenas uma categoria, e cada edição do mesmo título é computada individualmente.

Os livros de domínio público que podem ser vendidos em diversas editoras não são considerados neste cálculo, por isso, talvez, a gente não encontre nesta lista, muitos clássicos literários (Ou talvez, porque eles não estão sendo lidos por tanta gente assim, infelizmente!). Além disso, existe um ranking das editoras.

Podemos observar com esta lista, que o grande público brasileiro não tem se interessado muito por livros, de contos, crônicas, poemas, literatura fantástica, dentre outros semelhantes… Ou mesmo por escritores nacionais.

 Existem muitos escritores estrangeiros, ou livros de cunho nacional, mas no estilo biografia ou autoajuda. Absolutamente nada contra os escritores estrangeiros, eu particularmente consumo bastante este tipo de produto, mas é sempre válido procurarmos valorizar também, e até conhecermos nossos escritores nacionais, sejam eles clássicos ou contemporâneos. Muitas vezes, é uma questão apenas de oportunizar. Você já parou para pensar sobre quais escritores nacionais contemporâneos você conhece?

Outro fator interessante dessa lista, é que alguns dos livros presentes nela são de obras que tiveram adaptações para o cinema. A utilização da sétima arte para contar aquela história que você teve o prazer de desfrutar por meio de palavras, muitas vezes nos enche de alegria, outras nem tanto. Sabemos que é uma mídia diferente e que tem as suas peculiaridades, mas eventualmente, quando conhecemos a obra escrita sofremos com algumas adaptações cinematográficas. Sabemos que isso depende do engajamento do diretor, do respeito à obra e das intenções de determinada franquia. Enfim, acho que já estou divagando…

Segue abaixo os top dez dos livros mais vendidos de 2016, para saber um pouco mais sobre cada livro, assista ao nosso vídeo no canal do Youtube da Companhia Literária.

Referências:

http://www.publishnews.com.br/ranking/anual/0/2016 acessado em 30/dez/2016 às 16h15.

Até mais!

Jessica Marquês.

TOP10

Continue Reading