A narração

A tipologia textual é formada por cinco elementos distintos e muito utilizados na produção textual, cabe a cada estudante e/ou apreciador da arte de escrever conhecer cada elemento que compõe os cinco tipos textuais. Quando falamos da narração precisamos nos ater ao fato de que narrar não se restringe simplesmente a contar algo, pois existem algumas características que precisam estar presentes numa narração para ela ser completa e bem elaborada.

Para compreender a narração podemos analisá-la por meio de diversos víeis, considerando os elementos que a compõe, a sua estrutura, o tempo, o espaço, as personagens, os tipos de narradores, dentre outros. Nesse artigo será possível conhecer os seis elementos básicos e fundamentais de um narrativa, são eles:

  1. Fato;
  2. Quem?
  3. Quando?
  4. Onde?
  5. Como?
  6. Por quê?

A representação de se ter um fato e os elementos que estão ligados a ele, significa dizer que todas as vezes que uma história é narrada o narrador acaba sempre contando onde, quando, como e com quem aconteceu aquela história, no fato discute-se e apresenta o propulsor que deu início à história, preocupa-se em saber sobre o que a narrativa aborda.

Em cada narrativa, de algum modo, é necessário que haja um (ou mais) personagem seja ele principal ou secundário. Por isso, o quem, ou seja, em sua narrativa irá apresentar com quem aquele fato está relacionado.

Além disso, se tem o momento ou período em que se deu o acontecimento que está sendo narrado. E também há vários conectores temporais, já que ela deve se situar no tempo, isso não significa que ela deve ser linear, ela pode ser linear, ou não. Mas de algum modo ela vai se situar no tempo. O autor vai utilizar ainda advérbios de tempo ou os próprios tempos verbais ao nos esclarecer quando as ações da história ocorreram. Quando falamos de tempo da narrativa, nós temos ainda algumas especificações. Como tempo psicológico, cronológico, por exemplo.

A obra sempre terá alguma ambientação, o onde da narrativa, pode ser a localidade do enredo; seja uma cidade, uma floresta, um quarto… O lugar onde ocorre uma ação ou ações é chamado de espaço, temos então o espaço da narrativa representado no texto pelos advérbios de lugar.

Dada a circunstância da narrativa teremos o que motivou e também  o modo como as personagens agiram diante daquela situação. Os porquês presentes na narrativa representa a causa, ou seja, o motivo que determinou a ocorrência que vai guiar a narrativa. Quando a gente fala do enredo do livro, estamos nos referindo àquilo que impulsionou a narrativa, e aos elementos que estão ligados a ele. Ou seja, o conjunto de ações que compõem o texto narrativo, a história que é contada recebe o nome de enredo.

Na narração predomina-se a ação: o texto narrativo é um conjunto de ações, por isso, a narração está pautada em verbos de ação, tendo em vista que ela vai nos apresentar situações que movimentaram alguma circunstância, que tirou as personagens de seu eixo comum. A narrativa pode ser realizada em 1ª ou 3ª pessoa.

Além desses elementos, nós temos a estrutura de um texto narrativo. E como um bom texto, a narração terá uma introdução, um desenvolvimento e uma conclusão. Mas como se constrói isso numa narrativa? Bem esse será o assunto da próxima semana, não perca!

Abraços,

Jessica Marquês.

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *