Afinal, o que é Cultura Pop?

Falamos tanto em cultura pop, mas você sabe o que vem a ser a cultura pop? Ela vai além da manifestação cultural de HQs, séries, filmes? É relevante destacar que existem vários autores e concepções para a cultura POP, uma das concepções que é aceita para o que é a cultura POP, é a de que ela é uma alternativa para a cultura oficial. Ela surge como resposta à massificação da arte provocada pela indústria cultural* e de forma diferente, a Cultura Pop deve trazer contestação e sair do lugar comum.

Rogério de Campos num editorial da revista General Visão afirma que os “Criadores que vivem além das fronteiras das imaculadas galerias ou apenas inconvenientes, fora do lugar correto, fora do tempo, contraditórias, infinitas imagens elétricas para ofuscar as imagens oficiais. Não significa ficar deslumbrado pela Indústria Cultural, mas, ao contrário, enfrentá-la com ações e visões críticas”. Esse texto está presente no editorial de lançamento da referida revista.

Desse modo, entende-se que a cultura pop nasce da Indústria Cultural, mas não se limita ao fato da indústria cultural ser acrítica e homogênia.  Ao contrário, a Cultura Pop é subversiva. Pois a sua intenção é a de incomodar o receptor, ao invés de acomodá-lo. Essa produção crítica e provocadora não se encaixa em absoluto no conceito de Indústria Cultural. Assim, alguns produtos da Indústria Cultural acabam se tornando Cultura Pop. Considere algumas características da Cultura Pop:

  1. Ela deve ser inovadora com relação aos seus congêneres, tanto em termos de forma quanto de conteúdo;
  2. Apresentar uma leitura crítica de mundo;
  3. Ser provocadora;
  4. Fazer parte do consciente coletivo, deve estar na boca do povo, deve ser conhecida e difundida, não isolada em sua torre de Marfim.

Essas características fazem com que, embora a Cultura Pop passe pelos mesmos mecanismos de reprodução em massa, ela é diferente daquilo que chamamos de Indústria Cultural.

É válido ressaltar que ela representa o segundo estágio da Cultura de Massa tendo em vista que são produtos que possuem uma produção em massa, estão presentes nos Canais de comunicação, a internet é um grande difusor dessa cultura, entretanto exercem uma função diferente, pois é aquilo que é lido com maior profundidade.

Podemos dizer também que a Pop Art foi uma forte influenciadora da Cultura Pop. Ela surgiu na Inglaterra e nos Estados Unidos e foi um estilo característico nos anos 60. O termo Pop Art (abreviação das palavras em inglês Popular Art) foi utilizado pela primeira vez em 1954, pelo crítico inglês Lawrence Alloway, para denominar a arte popular que estava sendo criada em publicidade, no desenho industrial, nos cartazes e nas revistas ilustradas. Aquela imagem multicolorida de “Marilyn Monroe” é um dos grandes destaques da Pop Art, o criador dessas versões dessa diva do cinema foi Andy Warhol, produzindo-a em 1967.

* Indústria cultural: proposta na década de 40 por dois filósofos russos; Theodor Adorno e Max Horkheimer da chamada Escola de Frankfurt, segundo eles a arte deixou de ser algo autêntico e exclusivo e passou a ser um produto. Os meios de comunicação em massa seriam os grandes responsáveis por isso.

Até mais,

Jessica Marquês.

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *